3º Congresso Brasileiro Florestal no Cerrado »   PROGRAMAÇÃO

16 de agosto de 2017 – Quarta feira

 

Horário Palestras
08:00 - 08:30 Abertura
08:45 - 09:45

Desafios e perspectivas do setor florestal brasileiro

Magnífico Reitor Prof. José Roberto S. Scolforo
09:45 - 10:15 Coffee break
 

Sessão Florestas de Produção

Sessão Florestas Nativas

10:15 -11:15

(30 minutos cada)

Celulose: Inovação, tecnologia e competitividade

Cristovão Henrique Ribeiro

Realidades e desafios da silvicultura urbana

Demóstenes Ferreira da Silva Filho - ESALQ/USP

Painéis de Madeira Situação Atual e Perspectivas

Ugo Belini - UFTPR

Arvores Urbanas: Avaliação de risco de queda

Sérgio Brazolin - IPT
11:15 - 11:45 Discussão Discussão
11:45 - 12:30

Sessão de pôster

13:30 - 14:30

Atualidades e perspectivas do Cadastro Ambiental Rural (CAR) no território brasileiro.

Carlos Eduardo Portella Sturm – Serviço Florestal Brasileiro
 

Sessão Florestas de Produção

Sessão Florestas Nativas

14:30 -16:00

(30 minutos cada)

Melhoramento do Eucalyptus spp visando tolerância a estresses bióticos e abióticos.

Teotônio Francisco Assis - Assistec

Uso do LIDAR no inventário de florestas nativas na Amazônia.

Luiz Carlos Estraviz Rodrigues - ESALQ/USP

Biomassa Florestal na Matriz Energética Brasileira

Paulo de Moras Nunes

Uso de geotecnologias em tipologias florestais do Cerrado.

Manuel Ferreira – UFG

Doenças bióticas e abióticas em florestas plantadas na Região Centro-Oeste.

Rafael Alfenas – UFMT

Manejo florestal de precisão na Amazônia: Modeflora.

Elisabete Vuaden – UTFPR
16:00 - 16:30 Discussão Discussão
16:30 - 17:00

Setor de Florestas Plantadas no Estado de Goiás

Cristiane Fioravante Reis

16:30 - 17:00 Coffee break
17:00 - 19:00

Mini Cursos

1- Regras Ambientais, técnicas e políticas para a recomposição da vegetação nativa no Cerrado.

José felipe Ribeiro - Embrapa Cerrados

2- Aspectos gerais da integração-lavoura-pecuária-floresta (ILPF)

Francine Neves Calil - UFG

 

 

 

17 de agosto de 2017 – Quinta feira

 

Horário Palestra  
08:30 – 09:30

Certificação FSC aplicada à gestão de territórios, engajamento social e conservação da floresta

David Escaquete - IMAFLORA

09:30 – 09:50 Coffee break  
 

Sessão Florestas de Produção

Sessão Florestas Nativas

10:00- 11:00

(30 minutos cada)

Potencial do Bambu como fonte energética

Carlos Roberto Sette Junior - UFG

Atualidades, desafios e perspectivas de uso dos produtos florestais não madeireiros

Fábio Akira Mori - UFLA

Uso da biomassa como fonte de energia nas indústrias

Fábio Yamaji – UFSCAR/Sorocaba

 

11:00-11:30 Discussão Discussão
11:30– 12:00

Sessão de Pôster

13:30 – 14:30

Contribuições do Laboratório de Produtos Florestais - LPF para o desenvolvimento da pesquisa em ciências da madeira no Brasil

Fernando Fouveia - Laboratório de Produtos Florestais

 

Sessão Florestas de Produção

Sessão Florestas Nativas

14:30 - 15:30

Experiências da Fazenda Sucupira em sistemas agroflorestais.

Gilberto Terra - Sucupira Agroflorestas

Serviços ecossistêmicos prestados pela matas ripárias

Fabiana de Goias Aquino - Embrapa Cerrados

Ideótipos de espécies arbóreas para sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta.

Vanderley Porfírio da Silva – Embrapa Florestas

Panorama da restauração florestal no Cerrado

 José Felipe Ribeiro - Embrapa Cerrados

Biomassa e Ciclagem de nutrientes em sistemas integrados de produção

Francine Neves Calil - UFG

Geração de renda pela restauração florestal em larga escala

Ricardo Ribeiro Rodrigues - ESALQ
15:30 – 16:00 Discussão Discussão
16:00 – 16:30 Momento da Extensão
16:30 – 17:00 Coffeebreak
17:00 Encerramento

 

 

 

 

 

18 de agosto de 2017 – Sexta feira (manhã)

 

Opção 01 – Visita ao Memorial do Cerrado - Goiânia
Opção 02 – Visita à Mata da Escola de Veterinária da UFG

 

 

 

 

 

VISITA TÉCNICA DO 3° COGRESSO BRASILEIRO FLORESTAL NO CERRADO

 

  • As viagens técnicas do 3° Congresso Brasileiro Florestal no Cerrado ocorrerão no dia 18/09/2017, com saída do Centro de Eventos da UFG às 8:30h da manhã e retorno previsto por volta de 12:00h;
  • As visitas possuem vagas limitadas e a inscrição no não implica em inscrição automática para visita técnica;

 

LOCAIS:

 

  • Mata da Veterinária
    • • Número de participantes: Min= 10  Max= 15

      • Distância aproximada do Centro de Eventos da UFG até a Mata da Veterinária é de 1 km

  • • Tempo estimado de deslocamento: ≈ 5 minutos.

Área de Floresta Estacional, na qual serão instaladas duas parcelas de diferentes metodologias...  . O fragmento de floresta possui 42 hectares, com dossel de aproximadamente 20 metros de altura, e está inserido em uma matriz de pastagem e área urbana. Se tiver sorte, o visitante poderá visualizar animais silvestres como raposas, cobras, corujas e pequenos macacos.
O Grupo de Pesquisas Cerrado/Engenharia Florestal/UFG iniciou no ano de 2017 diversos trabalhos no fragmento, incluindo a instalação de parcelas permanentes para o monitoramento da vegetação. Estes trabalhos buscam envolver os estudantes em práticas que incluam conhecimentos adquiridos em sala de aula.

 

  • Memorial do Cerrado
  • • Número de participantes: Min= 20  Max= 40
  • • Distância aproximada do Centro de Eventos da UFG até o Memorial do Cerrado: 23 Km
  • • Tempo estimado de viagem: ≈ 30 minutos.

O Memorial do Cerrado, complexo científico que funciona no Campus II da PUC Goiás, é um dos projetos do Instituto do Trópico Subúmido que representa as diversas formas de ocupação do Bioma e os modelos de relacionamento com a natureza e a sociedade. É um museu que retrata desde a origem do planeta Terra à chegada dos portugueses ao Brasil. O Memorial reúne espaços que representam as diversas formas de ocupação do Cerrado e os modelos de relacionamento com a natureza e a sociedade. São eles: Museu de História Natural, Vila Cenográfica de Santa Luzia, Aldeia Indígena, Quilombo, Espaço de Educação Ambiental Dalila Coelho Barbosa, Trilhas Ecológicas (descrição do site do Instituto do Trópico Subúmido).


Mais informações: http://www.ucg.br/ucg/institutos/its/site/home/secao.asp?id_secao=123

 

 

Dicas aos participantes da visita:

 

  • • Neste período do ano a umidade relativa do ar aqui na região é baixa e as temperaturas são altas, por isso recomenda-se levar um cantil com água gelada, chapéu, repelente, óculos escuros e filtro solar;
  • • Recomenda-se também vestir roupas leves, calça comprida e calçado fechado (e confortável);

 


Realização:   UFG   Patrocínio:   Organização: Win Eventos

 

 

Apoio:          

 

 

Parceiro de Mídia: